“A Ignorância Sempre Será A Pior Doença”

"A Ignorância Sempre Será A Pior Doença" 1

Dan Stoicescu nasceu pela Roménia. Na década de 90, viveu nos Estados unidos, onde doutorou-se em Química e ganhou os conhecimentos e os contatos que, posteriormente, usá-lo para fundar em seu país, a corporação Sindan, uma empresa de produtos pra oncologia. Há 2 anos, vendeu a empresa e ficou em localização económica mais que desahogada, como esta de para afastar-se aos cinquenta e seis anos de idade.

Quando e por que você decidiu pagar 230.000 euros para se tornar a segunda pessoa no universo que se faz seqüenciar seu genoma? Tomei a decisão, em novembro do ano anterior. Não era consciente de ser a segunda pessoa no mundo que fazia isto. Não me importa estar mais pra cima ou mais pra pequeno em nenhum ranking deste tipo. Até que ponto está seguro de ter pagado bem o seu dinheiro? Não posso estar seguro.

De qualquer maneira, a única forma de examinar isto era tentar, Mas você, você tem claro pra que o quer? Quando o tenha poderei confrontar os resultados com a apoio de detalhes já existente dos polimorfismos de nucleotídeo acessível que prontamente se conhecem. Tendo a minha mapa genético decifrado, eu posso consultar a tabela dos polimorfismos que prontamente se conhecem, aprender teu instrumento, sua ação e seus efeitos, e definir meu hábitos de vida a isto. Você se preocupa que alguém possa sonhar em você como alguém privilegiada ou frívola?

  • 31 h Três testemunhos
  • dois Complexidade especificada
  • 1 Antigo Egito
  • 124 Não é VEC
  • Legoland Dubai

A verdade é que, algumas vezes, sim, um pouco. Mas, no geral, eu tenho bastante claro que o ego, o orgulho e a vaidade são as armadilhas que você deve saber impossibilitar. Você passou 15 anos projetando uma indústria farmacêutica. Também se alinhou de forma ardente com o movimento transhumanista. Você tenta ser qualquer coisa bem como um pioneiro? Só por meio do instante em que eu posso botar dinheiro em vasto escala para auxiliar pro avanço científico. Acho que essa é a minha melhor maneira de incentivar as idéias e a visão de pessoas especiais e excepcionais, como Ray Kurzweil, Aubrey de Grey, Nick Bostrom, James Hughes e outros visionários do transhumanismo.

O transhumanismo postula a investigação de uma espécie de imortalidade cibernética humana, utilizando das próteses robóticas até implantes de inteligência artificial. Como seqüenciar o genoma faz cota do pacote? Sim, claro. A nanotecnologia e a inteligência artificial, avançam de modo espetacular. O futuro da Humanidade está em jogo, e prontamente nós queremos optar o fim. O que lembra você do “dia gelado de janeiro”, em que se submeteu à prova? Me sentia um pouco como um protagonista de vídeo de ficção-científica.

Não estava seguro de estar fazendo o justo. Nem tinha a certeza de querer saber. Mas por isso eu lembrei a mim mesmo que a ignorância não é uma benção, muito pelo inverso, é a pior doença. E isto me deu a potência e a convicção para seguir em frente. Você está preocupado com sua privacidade? O que se passa em seu genoma há algo terrível e acha que o mundo todo? Alguém necessita ceder o primeiro passo nesta longa viagem.

Tradicionalmente se pensou que a forma de treinar um sistema de visão artificial seria integrando-o com um robô. Entretanto, construir um robô que se desloca e a manipulação de instrumentos com a maleabilidade e fiabilidade com que o faz alguém acabou por ser muito mais complexo do que parecia primeiramente. Por essa causa, a investigação em visão buscou maneiras escolhas pra comprar os detalhes de aprendizagem. O progresso da Internet proporcionou uma nova plataforma de serviço. Um exemplo de utilização da Internet para treinar sistemas de visão é LabelMe fabricado em nossa equipe do MIT. Se você quer acessar o Site do projeto você pode observar como funciona e socorrer a marcar mais imagens. As anotações inseridas no LabelMe são usados hoje em dia por muitos pesquisadores em todo o mundo.

um Outro projeto que ilustra o poder da Internet para coletar grandes quantidades de fatos é o nosso Dicionário Visual. Esta aplicação é um mapa da língua inglesa ilustrándolo com imagens. O Dicionário Visual mostra, numa única página, mais de 50.000 conceitos e foi desenvolvido utilizando o Google e milhões de imagens acessíveis na Internet. Como as pesquisas no Google nem sempre fornecem as imagens adequadas, o usuário tem a escolha de assinalar imagens que ilustram correta ou incorretamente, cada termo. Estas infos são utilizadas para treinar um sistema de reconhecimento que vai aprender a diferenciar automaticamente imagens que correspondem a cada conceito e, por isso, aprimorar as imagens apresentadas para o próximo usuário.